Para que serve uma TV se você não vê?



Em, 6.4.2011
Por  Pietra Luña


No fim desta tarde, tive que sair apressada para resolver um problema. Minha pequena filhota estava tirando uma soneca e a empregada tinha saído de folga. E agora? De um lado a urgência e de outro a prudência. Acordar a criança naquele momento não era a melhor opção. Deixar de acudir a questão, sem chance. Comecei a pensar e logo imaginei deixar um bilhetinho com a frase "mamãe foi procurar um documento no carro e volta já". Como ela sabe ler, estaria ali a minha ausência explicada. Contudo, onde dependurar o papelzinho antes de ela levar um baita susto ao não me ver em casa? 

Isso me fez percorrer a casa em busca dos melhores lugares de comunicação. Quais seriam as mídias sociais do meu lar?  Espelho? Porta do quarto? Geladeira? Porta de casa? Guarda-roupa? E mais, quais seriam os lugares que os meus familiares escolheriam para deixar um recado para mim? 

A resposta foi interessante. Há em casa meios fundamentais e diferentes para cada um dos moradores. Explicarei três deles.

Com a minha dedicada empregada, eu me comunico pelo fogão. É lá que deixo a lista de compras durante a madrugada ou o cardápio do almoço de amanhã. É lá que informo o horário que preciso ser acordada para tomar o café antes da correria do dia que nasce. É lá em cima da trempe que eu acendo as informações tardias que não tiveram tempo de chegar ao vivo. 

Já a minha caixa postal doméstica é o computador. É por cima do teclado preto que chegam os quadradinhos manuscritos dizendo "amanhã tenho médico as 9h", "fulana ligou", "tem que comprar gás". Quando chego à noite,  pego a correspondência eventual sobre as teclas "inquietas" do PC e respondo postando nas bocas "faladeiras" do fogão. 

Ih, como me comunicar com a minha meninota assim de repente? Dentre as várias possibilidades, a automática, que ela sempre (em ato contínuo) faz quando não está em seu quarto é ligar a televisão da sala!

Então, escrevi a mensagem, finalizei com "eu te amo", cortei um pedaço de durex e pimba na tela da Globo, colei bem na cara da novela das seis! Quem fala pela "telinha" agora sou eu, que há anos não ligo um televisor e tampouco acendo um fogão. Acho que estou grudada demais no computador. Isso pode, Arnaldo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares