Antes das seis, depois das seis, faltam três.



Em, 15.12.2010
Por  Pietra Luña


Liguei para a antenada Joice na hora do Bom Dia Brasil,  quando acabaram de anunciar sobre a proposta de aumento salarial dos parlamentares em mais de 60%. Eu precisava com urgência que ela me indicasse um marceneiro, um bombeiro, um eletricista, um pintor de paredes, uma vidraçaria e uma loja de consertos de eletros. Detalhe: para ONTEM. Ela riu de mim e me culpou pelo terceiro divórcio. Eu não sabia em que estado de pânico eu deveria entrar: se na política brasileira - enchendo a casa de parlamentares às vésperas das férias para atuar em causa própria, ou na política interna bruta da minha vida - vazia de gênero masculino para atuar em casa alheia. Decidi pelas páginas amarelas. 

Busca sofrida do uni,duni,tê. No escuro, contratei um rapaz que se dizia especialista em generalidades (só de noite descobri que existem maridos de aluguel. Fica para a próxima) conhecido do porteiro do prédio. Pense no pior. Pior do que comprar ferragens e apetrechos para a manutenção de um imóvel é encontrar mão de obra capaz. Diz meu amigo Houaiss que uma pessoa capaz é  aquela que possui qualidades necessárias ao desempenho. Ah,  desempenhar, ele me lembra, é executar uma tarefa. Ok! Ninguém definiu que a atividade deveria ser bem feita. Pô, e lá vem ela querer qualidade! Tá, nem estou querendo mais, quero apenas que as portas voltem a se abrir, que os tacos parem de voar quando me levanto do sofá, que a cozinha não alague na hora do almoço e que Maria me deixe em paz. Ou melhor, que os vizinhos vão cuidar de suas casas, por que não é somente a minha que tem reparos a fazer e parem de reclamar da furadeira. Confuso? 

É o seguinte. O rapaz cheio de boa vontade veio fazer o orçamento das mil e uma tarefas. Acho que ele não estava muito interessado em trabalhar não. Mas, com aquela cara de interrogação misturada com reticências, ele disse que me cobraria R$ 100 para todos os serviços e que duraria um "dia inteiro". Começou às 11h.  Ele escolheu uma sequência de serviços e foi executando. Lá pelas sete da noite, o síndico (escoltado por um vizinho do andar sei lá qual) veio mandar que imediatamente a furadeira calasse a broca. 

Irritada pelas tampas, questionei que a lei de silêncio era a partir das 22h e que só faltavam TRÊS furos para o serviço terminar. Ele firmemente argumentou que o regimento do prédio não permite "obras" a partir das 18h até 8h30min. Novidade para mim! Dai, não teve mas e nem porém, no entretanto ele disse que era inegociável "pois os ruídos anteriores (cinco furadas) já havia esgotado a cota de tolerância da vizinhança". Paramos a saga dos consertos. O contratado-faz-tudo foi-se embora. Sentei na beira do banco de pedra e chorei, esperando um milagre!

Liguei para Joice, novamente, agora na hora do Jornal Nacional, no momento em que Lula apresentava o balanço de seus oito anos de governo. Contei-lhe sobre as frustrações do serviço "meia boca" e da mordaça que meteram na pistola. Ela me disse que no trabalho dela as "furadeiras"são proibidas antes das 18h, para não atrapalhar o trabalho nos escritórios vizinhos. Vi o quanto eu era uma ignorantona em termos de horários para perfurações! Eu fui pesquisar sobre o silêncio.

Acabei descobrindo, em um fórum jurídico virtual, que existe um mito no Brasil sobre "silêncio a partir das 22h". Engraçado mesmo são os depoimentos, dúvidas e sugestões de atitudes dos participantes. O melhor de todos foi o conselho da Nilce: "Como proceder? Bem, melhor ficar na tua, afinal nem sempre sabemos com quem estamos lidando!" Na mesma hora me imaginei apontando a furadeira para o síndico e o vizinho ultrasensível e dizendo aos gritos "vou furar! vou furar! faltam três! faltam três". Certamente, eles pensariam que faltava eu furar os olhos de mais três pessoas da vizinhança, e que dois eram eles próprios. Fiquei rindo sozinha até o Jornal da Globo começar, quando soube que doze milhões de brasileiros foram roubados no último ano. 

Um comentário:

  1. Belo post sobre marido de aluguel, meio confuso!
    http://maridodealugueldicas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postagens populares