Domino´s nunca mais!

Em, 04.12.2010
Por   Pietra Luña


Gosto dos sábados. É o único dia da semana em que posso acordar tarde e tenho mordomia, almoço quentinho na hora que eu quiser e a possibilidade de dormir tarde por não ter que fazer nada no dia seguinte (domingo) maiores obrigações.

Contudo, esta tarde foi atípica e tive que trabalhar até meia noite, o que me demandou horas e horas fora de casa, sem conforto, com atividades para resolver e fome, muita fome! Ficar fora de casa, por longo período, por causa do trabalho é isso: sujeitar-se a qualquer coisa. Como a demanda era em equipe (três pessoas) e não dava para todos saírem em busca da caça, o jeito foi encontrar um delivery. Pizza ou sanduíche? Por maioria: gigante, meia frango com catupiry e meia portuguesa, uma coca-cola dois litros. 

A pressa de encher a pança era tão grande que nos lembramos da pizzaria Domino's, a "rapidinha",  do sloga "You Got 30 Minutes", que substituiu (nos E.U.A) o antigo "entregamos em meia hora ou você fica com a pizza grátis". O único problema é que se esqueceram, no Brasil, de avisar às franquias de retirarem a propaganda enganosa ainda válida aqui. Vou explicar.


Nos Estados Unidos, depois de problemas com indenizações, a rede fast-delivery resolveu abolir a velha propaganda: pizza na sua porta em 30 minutos ou não precisa pagar nada. E, essa mudança (acredite) já tem quase 20 anos. Lá na terra de Obama perceberam que era inviável cumprir a promessa e o Tio Sam cumpre leis. Já aqui na terra de Gerson, pelos menos nas ruas de Brasília, mais precisamente na 105sul (loja que eu liguei para fazer o meu pedido), fingem que está tudo bem quando não está.

Pois bem, liguei às 17h para encomendar e a atendente Samira disse que a pizza só iria chegar ao destino depois das 18h. MAIS DE UMA HORA DEPOIS. Eu questionei e perguntei: "então você atende o telefone para me informar que eu não posso pedir a pizza e que não vai entregar na meia hora da propaganda". Ela responde: "'a senhora pode pedir, mas a pizza só sairá daqui depois das 18h porque não tem motoboy e temos que esperar ele voltar". 

Gente, eu surtei! Juro! Como assim não tem motoboy? Como assim não tem plano B? Como assim? Como assim? Chamei a supervisora e ela repetiu a mesma coisa. Como um empresário que tem um mote de rapidez pode não cumprir sua promessa? Ele que contratasse um outro motoboy naquele dia ou fechasse as portas! 

Fiquei depois pensando em como os serviços aqui são ruins. Já teve um post aqui, inaugural, no qual tratei sobre a falta de qualidade dos serviços e da indiferença de seus proprietários em manter um negócio digno e com bom nível. O empresariado é irresponsável, essa é a minha conclusão. Abrem um negócio de qualquer forma, atendem de qualquer jeito, ignoram a clientela e dão um foda-se para quem reclama. No Domino's eu não compro mais. Muito menos recomendarei, aliás ao contrário direi aos ventos que essa propaganda já não existe lá fora, e do embuste a que estamos sujeitos. Acabamos comendo a pizza Pomodoro, em 35 minutos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares